Publicidades

18/01/2018 | 23:34 | Esporte

Com gol de Pottker, Inter estreia no Gauchão com vitória sobre o Veranópolis

Time de Odair Hellmann larga com três pontos no Estadual

Gol de Pottker foi marcado aos três minutos (Lauro Alves / Agência RBS)


A estreia do Inter na temporada 2018, na vitória por 1 a 0 sobre o Veranópolis, no Beira-Rio, teve dois tempos distintos. No primeiro, um Inter travado e sem velocidade se mostrou muito parecido com o time do ano passado, que sofria para ganhar em casa. No segundo, o gol de contra-ataque de Pottker pareceu dar confiança à equipe, que até mereceu ampliar o placar. Neste domingo, o Inter terá pela frente o seu algoz do ano passado: o atual campeão gaúcho, Novo Hamburgo, no Estádio do Vale. 


Odair Hellmann já esperava ter pela frente um adversário fechado e disposto a ganhar o jogo no contra-ataque. Havia treinado o time titular para encarar esse tipo de dificuldade durante a semana. Apesar de trabalhar a bola até a intermediária de ataque, o Inter não tinha penetração, não conseguia tabelar área do Veranópolis adentro. E, antes mesmo dos 15 minutos, começou a mandar balões para os atacantes. Até os zagueiros Klaus e Cuesta mandaram seus chutões, facilitando para a defesa rival. 


Na primeira vez que um colorado conseguiu entrar na área do Veranópolis, Pottker, aos 17 minutos, encontrou pela frente um paredão de sete jogadores o marcando. Aos 23 minutos, o Inter perdeu Uendel, contundido. Iago entrou em seu lugar. As dificuldades que o Inter encontrava em campo pareciam as mesmas daqueles jogos em casa pela Série B. A equipe não encontrava alternativas e, aos poucos, os torcedores começavam a perder a paciência e entoavam muxoxos, a cada lance errado. 


Julinho Camargo permitia ao Inter avançar até a intermediária de ataque. Dali para a frente, sem velocidade para impulsionar o setor ofensivo, o Inter era uma presa fácil em casa. E o primeiro tempo se arrastou para o final com o Inter apresentando as mesmas dificuldades do ano passado, sem um chute sequer no gol - o lance mais perigoso foi um passe de Winck para Camilo concluir sobre o gol - e com a tentativa frustrada de cruzamentos a esmo para a área. 


No segundo tempo, logo a três minutos, foi o Inter quem contra-atacou. Rodrigo Dourado roubou a bola no meio-campo, tabelou com Damião, e lançou William Pottker, que correu pelo menos 30 metros até chegar cara a cara com o goleiro Reynaldo e desviar para fazer o primeiro gol do jogo — em um dos raros lances de velocidade do Inter na partida. 


De repente, o Inter encontrou o seu jogo em contra-ataques. Pottker passou a ser acionado com frequência. Aos nove minutos, em jogada sua pela ponta direita, Damião só não marcou porque não alcançou a bola. Com a troca de Gabriel Dias no lugar de Camilo, o Inter acabou cedendo muito terreno para o Veranópolis. Julinho Camargo colocou o se time à frente, na tentativa do empate. O Inter, porém, apesar de estar longe de ser brilhante, conseguiu ser eficiente e manter a vitória, com uma defesa importantíssima de Danilo Fernandes nos minutos finais da partida.


 

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer