Publicidades

22/04/2018 | 18:15 | Esporte

Em jogo de lances polêmicos, Inter perde para o Palmeiras

Time de Odair Hellmann sofreu sua primeira derrota no Brasileirão

Inter de Rodrigo Dourado (D) foi ao Pacaembu e não conseguiu pontuar (Luis Moura / Agência Lancepress!)


Depois de uma atuação ruim na quinta-feira, que resultou na eliminação na Copa do Brasil, o Inter teve um comportamento melhor contra o Palmeiras, pela segunda rodada do Brasileirão. Mas o resultado não mudou: com mais qualidade, os paulistas fizeram 1 a 0 e seguraram o time gaúcho com três pontos em dois jogos. A equipe de Odair saiu de campo reclamando de dois erros de arbitragem.


E a partida começou interessante para os colorados. Em seis minutos, o time teve duas chances claríssimas. A primeira foi após uma cobrança de escanteio de Camilo, que o time venceu pelo ar e sobrou na área pequena, onde Gabriel Dias se preparava para marcar, mas Felipe Melo conseguiu dar um carrinho e dividir, facilitando a defesa de Jaílson. Na sequência, Pottker aproveitou um erro de Felipe Melo e arrancou a dribles. De frente para o gol, ele encheu o pé e o goleiro espalmou para longe.


Depois desse período de dominação colorada, o Palmeiras reagiu. Aos 15 minutos, Keno correu pelo lado direito, driblou Iago e bateu para dentro da área. Danilo Fernandes espalmou para o meio da área e Borja, sozinho, cabeceou por cima da trave.


Desse lance em diante, os donos da casa dominaram as ações. Com qualidade reconhecida, envolveram o Inter pelos lados, principalmente com Keno, que se locomovia por todas as faixas do campo. Com a partida mais controlada, o Palmeiras foi crescendo e assustando Danilo Fernandes. O expediente mais repetido foram os lançamentos para a área. Dois deles foram salvos por Dourado, um pelo goleiro.


Aos 39, ninguém conseguiu impedir. Felipe Melo achou Diogo Barbosa pela esquerda. O lateral achou um cruzamento perfeito, na cabeça de Dudu, que apenas desviou: 1 a 0.


No último lance do primeiro tempo, um erro da arbitragem irritou o Inter. Nico López entrou na área pelo lado direito e, cercado por dois palmeirenses, foi derrubado por Lucas Lima. Pênalti não marcado.


Odair mudou o time no vestiário. Saiu Nico, entrou Damião, dois meses depois de sua última partida. O segundo tempo começou como o primeiro, com mais força ofensiva do Inter e chances de gol. Aos cinco, uma jogada de ampla troca de passes, da defesa ao ataque, terminou com uma ótima virada de jogo de Camilo para Edenilson, que ajeitou com o pé direito e chutou com o esquerdo, assustando Jaílson. Aos nove, um rebote de escanteio foi apanhado por Patrick, que cruzou, Damião cabeceou para o chão e o goleiro salvou com o pé. 


O Palmeiras só foi atacar aos 20 minutos. Mas mostrou sua qualidade. Era uma tentativa ofensiva do Inter que teve um passe errado. O contra-ataque teve lançamento para Borja. O colombiano driblou Klaus e rolou para o meio da área, onde Lucas Lima se apresentava sozinho. A conclusão encontrou a trave de Danilo Fernandes. 


Aos 25, Odair lançou mão de D'Alessandro. Camilo deu lugar ao capitão. Aos 26, outra decisão da arbitragem indignou os colorados. Damião foi lançado na área, ganhou do zagueiro e marcou o gol. Anulado por impedimento. A televisão mostrou que o centroavante estava em condição legal.


Damião quase marcou aos 37, antecipando, de cabeça, um cruzamento da direita de Edenilson, mas a bola passou a poucos centímetros da trave.


Nos minutos finais, o Inter ensaiou uma última pressão. Mas não teve forças para romper a defesa palmeirense.

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer