Publicidades

23/04/2018 | 08:16 | Saúde

Desenganada pela medicina há 27 anos atrás

Vilson Winkler


Há 27 anos atrás, numa quinta-feira, véspera da Sexta-Feira Santa de Páscoa, em 1991, a Sra. Leonida Andreola, nascida em 09/07/1957, foi desenganada (a quem não se dá mais esperança de vida) por médico de hospital de Santa Rosa, devido ao seu problema pulmonar, que se encontrava 2/3 comprometido, conforme exames realizados.


Leonida residia na cidade de Giruá, mãe de três filhos: Elisangela (1980), Éder (1985) e Vitor (1987), em 1989 começou uma tosse, a cada dia que passava aumentava cada vez mais a tosse, com o passar dos dias tornou-se incessante, foi consultar no hospital da cidade, logo encaminhada para hospital de Santa Rosa, realizando consultas mensais, em pouco tempo viraram quinzenais, mas nada de melhorar, piorando a cada dia que passava.


Naquela quinta-feira, no diálogo com o médico, o mesmo lhe perguntou “que idade tem o seu filho mais novo”, respondeu “já está grande, que em junho completará 4 anos de idade”, o médico novamente lhe indagou “você acha que ele é grande para ficar sem a mãe aos 4 anos, não vou te encaminhar à Porto Alegre, vá para casa aproveitar mais o tempo com os seus filhos”.  Depois de sair desta consulta se tocou o que significavam estas palavras, que iria morrer, para aproveitar a família antes da sua morte.


A retornar para Giruá, foi ao INSS de Giruá, neste local uma pessoa conhecida lhe perguntou como estava, respondeu exatamente o que o médico lhe havia falado. Naquilo o vigia do INSS que escutou a conversa lhe perguntou se ela acreditava em remédio caseiro, respondeu que sim e que nessas alturas faria qualquer coisa para se curar, daí ele lhe repassou a receita, lhe alertou que em um mês já estaria bem, mas que deveria realizar o tratamento por três meses, para curar completamente. Ao chegar em casa iniciou imediatamente o tratamento caseiro.


Realizou o tratamento caseiro por um mês e retornou para uma nova consulta com o médico de Santa Rosa, quando entrou na sala o médico levou um susto ao vê-la, lhe perguntou o que havia feito, o que estaria tomando, pois com os remédios que havia lhe receitado estava ficando cada vez pior, lhe respondeu “mentir não vale, vou te falar a verdade, fiz um tratamento caseiro que me ensinaram”, lhe contou como se faz, o médico então lhe respondeu que não deveria mais tomar os remédios que lhe havia receitado, que deveria continuar com o tratamento caseiro que estava realizando, pois os novos exames comprovaram que naquele momento o seu pulmão já estava 90% restabelecido, esta foi a última consulta que realizou com o médico de Santa Rosa, nem mesmo em qualquer outro hospital.        


Leonida relatou ainda que realizou o tratamento caseiro por três meses, conforme orientação e que depois parou, retornava depois por mais um mês, até que enjoou completamente e não tomou mais. Relata que ensinou esta receita a diversas pessoas, inclusive pessoas portadoras de asma, que todas estas pessoas também se curaram como ela.


Receita: 04 claras de ovos (caipira), 04 colheres de sopa com mel (Jataí melhor) 01 colher de sopa com manteiga (tablete), coloca tudo no liquidificador e bate bem, colocar num vidro com tampa na geladeira, tomar 03 doses ao dia, 01 colher de cada vez, a 1ª em jejum, a 2ª à tarde e a 3ª à noite antes de dormir, antes de consumir mexer bem.


PARTE 02 – Enferma de Mauá/SP sonha como virá a sua cura do pulmão


No dia 25 de março de 2018, Leonida teve uma visão no sonho, uma criança aparecia correndo na sua frente, depois disso apareceu um senhor em direção a porta de sua residência que encontrava-se aberta, tentou levantar da cadeira para fechar, mas não conseguiu levantar, então gritou para que alguém fechasse imediatamente a porta, a voz não saiu e acordou. No dia seguinte, na segunda-feira, 26, à tardinha, chegou uma criança na sua casa, quando foi acessar o whats no seu celular levou um susto, na foto era a mesma pessoa do seu sonho, da sua visão, inclusive com a mesma camiseta, identificando-se para conversar sobre como havia se curado há 27 anos atrás do seu problema de pulmão, cura atribuída aum milagre Divino.


No dia 17 de abril de 2018, na cidade de Mauá / SP, a Sra. Marluce Maria Victor da Silva, 55 anos de idade, com sérios problemas pulmonares teve um sonho, “que a cura para o seu problema teria chegado, que usaria mel de Jataí para se curar”, no dia seguinte, 18, a mãe Marluce contou este sonho a sua filha Marivânia Maria Victor da Silva, esta foi procurar na internet o que seria mel de Jataí, daí viu a reportagem “Os maiores criadores de abelha jataí de Porto Mauá” descobriu o contato do autor deste texto (Vilson Winkler), em contato com o mesmo através do whats explicou que queria o contato da personagem do texto, pois queria adquirir mel de Jataí para tratar da sua mãe que está enferma e que este mel seria a cura para sua mãe. Ao ligar e explicar o caso à personagem da matéria (Natalia Campanher) e esta lhe passou a ligação para Marivânia falar diretamente com Leonida Andreola, que lhe explicou como havia se curado há 27 anos atrás. Natália enviará gratuitamente o mel de Jataí para a Sra. Marluce que está enferma em Mauá /SP, mesmo problema que a Sra. Leonida Andreola havia sido desenganada e obteve o milagre Divino, da mesma forma que a Sra. Marluce terá após iniciar o tratamento.


Será que é coincidência ou é Deus que coloca as pessoas um no caminho do outro, para mostrar como Ele está atento aos problemas das pessoas. A Sra. Leonida se curou através de um milagre. Falou direto com a filha da enferma que teve a visão que a sua cura estará chegando nos próximos dias. A Leonida ter aquela visão e no outro dia se concretizar. A pessoa enferma residir em Mauá /SP e a solução do seu problema virá de Porto Mauá / RS, Leonida que reside em Porto Alegre se encontra justamente neste momento em Porto Mauá, de onde explica diretamente aos interessados como foi curada há 27 anos atrás e como realizar o tratamento.

Fonte: Vilson Winkler

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer