Publicidades

01/05/2018 | 21:19 | Esporte

Com show de Everton, Grêmio goleia o Cerro Porteño e assume a liderança do Grupo A

Atacante marcou dois gols no 5 a 0 sobre os paraguaios

André Ávila / Agencia RBS


Espectador ilustre nos camarotes da Arena, Tite certamente não se importaria em pagar um ingresso extra para assistir à atuação de luxo que o Grêmio teve na goleada por 5 a 0 sobre o Cerro Porteño na noite desta terça-feira. 


O técnico da Seleção, que foi ao estádio para analisar nomes como Geromel, Arthur, Grohe e Luan, viu Everton ser o melhor em campo. De quebra, o resultado deu a liderança do Grupo A ao time de Renato Portaluppi, encaminhando a classificação para as oitavas de final da Libertadores.


No feriado do Dia do Trabalho, a torcida do Grêmio fez bonito e compareceu em peso à Arena. Mas quem começou levando perigo foi o time paraguaio. Aos três minutos, Rodrigo Rojas cobrou falta na área, a bola quicou no gramado e exigiu que Marcelo Grohe se esticasse todo para espalmar por cima, o que deve ter impressionado Tite.


O Grêmio respondeu logo em seguida. Aos seis, Jael lançou Léo Moura, que tocou de letra para Everton chutar em cima da marcação. Aos nove, foi a vez de o Cebolinha cruzar para Ramiro, que arriscou para fora.


Com seu habitual toque de bola refinado, o Grêmio passou a envolver o Cerro. Ainda que o visitante tentasse fazer cera, demorando para cobrar laterais e faltas, se viu obrigado a fazer faltas e recuou suas linhas defensivas para conter a equipe de Renato.


Era tudo o que o Grêmio queria. Jogando no campo do adversário, Maicon e Arthur utilizavam seus passes refinados para superar a marcação paraguaia e criavam chances perigosas. 


O primeiro gol, é claro, não demorou a sair. Aos 28, Jael recebeu de costas para a área e fez o pivô para Everton, que arrancou em velocidade, entrou na área e mandou um chute certeiro no canto esquerdo para vencer Antony Silva.


Na jogada seguinte, aos 31, veio o segundo. Em arrancada pela ponta esquerda, Bruno Cortez acertou um cruzamento preciso na cabeça do baixinho Ramiro, que cresceu em meio aos zagueiros do Cerro e cabeceou para ampliar a vantagem gremista no placar.


O Cerro tentou reagir aos 36, com Arzamendia, que tentou cruzar e quase pegou Grohe desprevenido. Aos 39, Palau pegou rebote de cruzamento de Raúl Cáceres e concluiu ao lado do gol gremista. O time paraguaio tinha pouco volume ofensivo para ensaiar uma reação na Arena.


No segundo tempo, o Grêmio voltou a colocar o Cerro na roda. Em longa troca de passes, Ramiro fez jogada de calcanhar e levou a torcida ao delírio. Depois, Léo Moura fez o mesmo ao aplicar um chapéu no adversário.


O terceiro gol veio cedo. Aos quatro minutos, Luan cobrou escanteio na primeira trave, Geromel desviou para o meio da área e Jael apareceu como o centroavante que é para empurrar a bola para dentro com um carrinho.


A torcida logo começou a gritar olé das arquibancadas. O Grêmio não diminuia o ritmo e, aos 16, Ramiro cruzou para Jael cabecear com perigo, ao lado do gol de Silva. Aos 19, Cortez avançou até a ponta esquerda e cruzou em cima de Escobar, que afastou mal e deixou a bola sobrar para Ramiro, que arriscou chute forte e exigiu bela defesa de Silva.


Aos 25, Marcelo Grohe quebrou seu recorde pessoal e completou 820 minutos sem levar gol, mais uma marca para tentar convencer Tite a convocá-lo. Aos 26, Thonny Anderson, que havia entrado no lugar de Jael, recebeu de Cortez e concluiu em cima de Silva.


Aos 27, o Grêmio chegaria ao quatro gol. Foi quando Luan dominou no meio-campo e deu uma bela assistência para Everton, que arrancou em velocidade e teve tranquilidade para marcar seu sétimo gol neste ano, igualando-se a Luan na artilharia da equipe.


Ainda haveria tempo para o quinto, que viria com Cícero. O volante, que tinha ingressado no lugar de Maicon, subiu alto aos 37 minutos para cabecear para o fundo do gol do Cerro, fechando o 5 a 0. Um jogo que Tite, sem dúvidas, não irá esquecer tão cedo. 

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer