Publicidades

07/05/2018 | 05:14 | Esporte

Em novo show na Arena, Grêmio goleia o Santos

André, Arthur, Everton e Maicon, duas vezes, marcaram os gols da vitória do time de Reanto Portaluppi

Maicon marcou duas vezes contra o Santos (Jefferson Botega / Agencia RBS)


Em entrevista publicada por Zero Hora neste fim de semana, Renato Portalupppi disse não saber qual o limite deste Grêmio. As palavras do técnico foram plenamente justificadas com outra atuação de luxo neste domingo, na Arena. Soberano, o time fez 5 a 1 no Santos e aproximou-se das primeiras colocações do Brasileirão. Foi mais uma goleada de uma equipe que, nesta temporada, tem se especializado em massacrar cada adversário que cruza seu caminho. Só nas duas últimas partidas, foram 10 gols.


O desempenho lembrou muito o exibido no recente empate sem gols contra o Atlético-PR. Desta vez, contudo, sobrou a eficiência que havia faltado naquele dia. Outra vez com marcação alta, o Grêmio sufocou a saída de bola santista e fez do jogo, em muitos momentos, quase um treinamento de ataque contra defesa, mesmo contra uma equipe de alta qualidade técnica como a treinada por Jair Ventura. A primeira chance de marcar foi de Ramiro, a dois minutos, em cobrança de falta para fora.


A jogada forte era quase sempre pela direita, em combinações que envolviam Léo Moura e Ramiro. Com Everton fortemente marcado, Luan assumia a responsabilidade pela criação, ainda que caçado pelas faltas. O time também era movido pela precisão dos passes de Maicon, de destacada atuação. E foi o volante quem, diante do forte bloqueio na frente da área, tirou da cartola uma solução mágica. Aos 30 minutos, depois de a bola ter sido afastada pela zaga do Santos em cobrança de escanteio, ele acertou o ângulo esquerdo de Vanderlei com um potente chute de fora da área, que materializou a vantagem do Grêmio em campo. Curiosamente, o Santos empatou em sua primeira investida, apenas dois minutos mais tarde. Jean Mota aproveitou um raro espaço aberto na frente da área e arrematou rasteiro, a bola desviou em Kannemann e traiu Grohe, que via cair uma invencibilidade que perdura por nove partidas, num total de 870 minutos.    


Maduro, o Grêmio seguiu com o controle do jogo, embora o resultado já não o favorecesse. Quase desempatou aos 36 minutos, em cabeceio de Luan que atingiu o travessão. Por fim, veio o prêmio aos 46, com outro belo gol, em que a virtude da troca de passes beirou a excelência. Tudo começou com Maicon, que serviu a Luan, na frente da área do Santos. No movimento seguinte, o atacante visualizou a passagem de Léo Moura, desmarcado, pela direita. Saiu então um cruzamento rasante, dominado por Everton, que livrou-se de Lucas Veríssimo e fulminou Vanderlei com um chute forte.


A superioridade do Grêmio ficou ainda mais evidente já no começo do segundo tempo. Por exatos dois minutos, o time submeteu o adversário a uma constrangedora troca de passes, que encantou a torcida e deixou claro que nada mudaria no jogo. Pouco depois, lançado por Maicon, Ramiro, dentro da área, cabeceou para fora. Aos nove minutos, outro momento iluminado de Maicon. Em cobrança de falta na frente da área, ele fez a bola passar por cima da barreira e, de novo, achar um ponto sem defesa para Vanderlei. O Grêmio fazia 3 a 1 e, muito cedo, resolvia mais um jogo.


Ainda haveria novas oportunidades. Duas delas por Luan, uma em arremate para fora e outra, a custo defendida por Vanderlei. Longe de se acomodar com o resultado, o Grêmio dava espetáculo. Luan voltaria a ser decisivo no quarto gol. Aos 24 minutos, ele esforçou-se em buscar uma bola que escorria pela linha de fundo, cruzou e André completou,  já om o goleiro fora de ação.  


A mais afinada orquestra do futebol brasileiro fechou seu concerto dominical a 35 minutos. Everton "pedalou" pela esquerda e passou a Arthur, que, antes de pisas na área, venceu Vanderlei com um sutil chute no canto esquerdo: 5 a 1. 


Renato tem, de fato, toda a razão em não ver limites para seu time. Quarta, contra o Goiás, usará reservas para tentar garantir a vaga nas quartas de final da Copa do Brasil, já que venceu a primeira partida por 2 a 0. 

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer