Publicidades

09/05/2018 | 09:58 | Política

Compra de cuia e bomba pela Câmara de Vereadores gera polêmica em Soledade

Presidente do Legislativo soledadense, Sérgio Rodrigues da Silva deverá ressarcir os cofres públicos com o valor dos produtos

Paulinho Paes/ Tua Rádio Cristal


Um assunto vem gerando polêmica em Soledade, principalmente no que tange a compra de uma cuia e bomba, por parte do Legislativo Soledadense, sendo pago o valor  de R$ 600,00 pelos produtos.


Diante desta situação, o assunto foi muito repercutido em redes sociais e na sessão ordinária da câmara desta segunda-feira, 07/05, sendo criticado pela comunidade, o ato do presidente, reivindicando se havia a necessidade da compra de produtos tão caros em um momento em que vários segmentos da sociedade precisam de auxilio.


Conforme o Presidente da casa legislativa, Sérgio Rodrigues da Silva, em entrevista para Tua Rádio Cristal, um boato foi registrado em que as pessoas afirmavam que o valor pago teria sido R$ 2 mil, sendo afirmado pelo edil que isso é uma inverdade.


“Não sabia que esta compra ia gerar tanta polêmica”, afirmou Sérgio, destacando que ainda nesta terça-feira, 08/05, deverá ressarcir os cofres públicos com o valor dos produtos.


De acordo com o proprietário do estabelecimento comercial onde foram comprados os produtos, foi adquirida uma bomba em prata com detalhes em ouro, assim como a cuia também com detalhes em prata, por isso o valor pago teria sido alto.


Em outra gestão na Câmara de Vereadores, Sérgio Rodrigues da Silva teria adquirido uma cuia e bomba, sendo questionado sobre a destinação deste produto, ele não soube informar, afirmando que há uma movimentação de pessoas constante no legislativo, sendo perdidos os produtos naquela ocasião.


Na reunião das comissões desta segunda-feira, 07/05 teria acontecido uma discussão entre o Presidente da Câmara, Sérgio Rodrigues e o vereador Edson Ivo Stecker, quando por detalhes os edis não foram para as vias de fato.


Por fim o Sérgio foi questionado sobre a prestação de serviços para o executivo, visto que ele além de vereador é taxista, sendo afirmado por ele que em outras gestões executou serviços para o município, no entanto atualmente não presta nenhum tipo de serviço para administração, relacionada a sua atividade como taxista.

Fonte: Rádio Cristal

Mais notícias desta categoria

01/09/2018 | 05:52

TSE rejeita candidatura de Lula

Publicidades


Mario Junior designer