Publicidades

12/05/2018 | 19:00 | Praia Notícias

Polícia indicia zelador por estupro de vulnerável contra aluna de 10 anos em Balneário Camboriú

Crime ocorreu em uma sala de aula no início de abril. O servidor municipal não está mais no cargo

Caso ocorreu em uma escola municipal de Balneário Camboriú (Reprodução/ NSC TV)


A Polícia Civil de Balneário Camboriú, no Litoral Norte catarinense, informou na sexta-feira (11), que concluiu o inquérito e indiciou o zelador de 26 anos de uma escola municipal por estupro de vulnerável. A vítima é uma menina de 10 anos e a suspeita é de que o crime ocorreu em uma sala de aula no início de abril. O servidor não está mais no cargo.


O suspeito trabalhava na unidade de ensino em que a criança estuda. O crime foi descoberto quando uma professora flagrou o zelador trancado com a aluna dentro de uma sala de aula. A menina foi chamada para conversar com a direção e contou que o homem passou a mão no corpo dela e pediu para ela tirar a roupa.


As imagens de câmeras do sistema de monitoramento da escola mostram quando ele aborda a aluna e juntos vão para a sala.


A menina contou para a polícia que ele já tinha tentado cometer o crime outras vezes. Ela passou por exames ginecológicos que indicaram que não houve estupro consumado. No entanto, por conta dos atos, o delegado Marcio Marciel entendeu que a ação se caracterizou por estupro de vulnerável.


O delegado não pediu a prisão do suspeito no inquérito porque o zelador já foi demitido e não tem mais contato com a vítima.


A decisão foi encaminhada para o Ministério Público, que irá analisar o caso.


Desde o registro do crime, a menina recebe acompanhamento psicológico. O nome da escola, do bairro, e os nomes dos envolvidos não foram divulgados para preservar a identidade da vítima.

Fonte: G1

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer