Publicidades

28/06/2018 | 12:22 | Geral | Três de Maio

Três de Maio pode ganhar 500 vagas de estacionamento com terrenos baldios

Jorge Medina


Prefeitura, Câmara de Vereadores, ACI e Sindilojas de Três de Maio apresentaram na noite desta quarta-feira (27) o projeto “A vaga é do meu cliente” em reunião com comerciantes da cidade na sala de sessões do Legislativo. Participaram do evento o presidente da Câmara, Flávio Pagel, o secretário municipal de Urbanismo, Fernando Trage, o diretor de Trânsito, Milton Border, o presidente da ACI, Fernando Souza, e, o presidente do Sindilojas, Dilson Mireski.


O diretor Administrativo Substituto da ACI, Jesildo Lima, explicou que o objetivo da iniciativa é sensibilizar os empresários e seus colaboradores a não deixarem seus carros estacionados em frente aos estabelecimentos. Gesildo alertou que, ao não encontrar um lugar para estacionar, o cliente pode desistir da compra ou comprar no concorrente. 


De acordo com Lima, foram mapeados todos os terrenos baldios existentes na área central de Três de Maio. Caso essas áreas sejam transformadas em estacionamentos, a cidade ganharia 500 novas vagas. Em consulta realizada as 300 empresas localizadas no centro, 61 lojas responderam que mais de 200 funcionários vão, todos os dias, para o trabalho de carro. Destes, em torno de 30% reconheceram que deixam seus veículos em frente aos próprios estabelecimentos. Já a maioria (quase 60%) disse que estacionam o carro próximo ao local de trabalho, isto é, em frente a outras empresas.


- Três de Maio tem uma frota de 17 mil veículos, segundo o Detran-RS. Isso sem contar os automóveis das cidades vizinhas. No entanto, temos apenas 1,7 mil vagas de estacionamento no centro. Se conseguirmos priorizar os clientes e fizer com que os empresários e colaboradores passem a utilizar os terrenos baldios, vamos ter mais 500 vagas – explica Jesildo Lima. 


Alguns proprietários de terrenos, que já foram contatados, se mostraram receptivos a ideia. Porém, o secretário de Urbanismo, Fernando Trage, esclareceu que não será concedida isenção de IPTU porque isto seria ilegal. Será proposta aos donos a cedência dos imóveis que não estão sendo ocupados sem nenhum tipo de empecilho a futuras edificações ou venda destes. 


Outra sugestão é que cada loja adote um rodízio para que a cada dia da semana um colaborador diferente use o seu carro para levar os colegas ao trabalho. 


O diretor de Trânsito, Milton Border, disse que não faltaram vagas para estacionar no centro da cidade. O problema, segundo ele, é que quase todos querem estacionar em alguns pontos das principais avenidas e ruas centrais, enquanto outros locais ficam praticamente vazios.

Fonte: Rádio Colonial

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer