Publicidades

01/07/2018 | 19:01 | Esporte

Nos pênaltis, Croácia vence a Dinamarca e enfrenta a Rússia nas quartas de final

Próxima fase será disputada na sexta-feira (7), às 15h, em Sochi

Dinamarca e Croácia fizeram um grande jogo (Jewel SAMAD / AFP)


Após empate em 1 a 1 no tempo normal, e com a Modric perdendo pênalti no segundo tempo da prorrogação, a Croácia venceu na cobrança de penalidades e avançou às quartas de final da Copa do Mundo. Na decisão por pênaltis, Eriksen parou em Subasic. Schmeichel defendeu o chute de Badelj. Kjaer, enfim, converteu a primeira penalidade do jogo para a Dinamarca. Kramaric, para a Croácia, também marcou. Krohn-Dehli acertou. Modric fez. Schone e Jorgensen chutaram mal e desperdiçaram. Pivaric não superou Schmeichel, mas Rakitic fez o seu e colocou a Croácia nas quartas de final contra a Rússia, na próxima sexta-feira (7), às 15h, em Sochi.


Após 120 minutos do sonolento jogo entre Rússia e Espanha, a partida entre Croácia e Dinamarca foi de muitas emoções. E não demorou nem um minuto para que parte do público presente ao Estádio Nizhny Novgorod tivesse motivos para comemorar.


A Dinamarca abriu o placar com uma jogada iniciada com um arremesso lateral cobrado na área do adversário. Delaney recebeu na área, tentou o domínio, mas a bola sobrou para Jorgensen. O goleiro Subasic chegou a tocar na bola, mas não conseguiu evitar. A Fifa divulgou que o cronometro oficial marcava 55 segundos de partida, o que coloca o gol como o 13º mais rápido na história das Copas.


A resposta croata levou dois minutos para acontecer. Vrsaljko recebeu a bola pelo lado direito de ataque, mas adiantou demais e quase foi desarmado. O lateral deu um chutão para a área, Kjaer tentou afastar e acertou um companheiro no rosto. A bola sobrou para Mandzukic, livre, finalizar para o gol. 


Com o empate no placar, o primeiro tempo teve ainda chances para as duas equipes. Mandzukic ficou reclamando de pênalti, após confusão com Knudsen, aos 19.


A resposta da Dinamarca veio em bela combinação de passes na entrada da área croata. Eriksen recebeu a bola e lançou Braithwaite. O atacante finalizou na saída de Subasic, que fez grande defesa. A Croácia quase marcou novamente em jogada iniciada com Rakitic. Aos 28, o meia do Barcelona recebeu na entrada da área e arriscou um chute para grande defesa de Schmeichel. No rebote, Perisic recuperou a bola e forçou outra boa defesa do goleiro do Leicester.


Aproveitando os espaços com as investidas da Dinamarca nos contra-ataques, Eriksen recebeu livre na entrada da área da Croácia e tentou surpreender Subasic com um chute por cobertura. A finalização parou no travessão, com 41 minutos de partida.


Um grande primeiro tempo de futebol, com chances claras para as duas equipes.


A segunda etapa começou, mas sem o mesmo ritmo alucinante dos primeiros minutos de partida. O domínio das ações foi da Dinamarca, melhor posicionada e evitando as principais articulações ofensivas de Modric.


Principalmente com Poulsen e Eriksen, os dinamarqueses armavam chegadas perigosas em contra-ataques velozes. A Croácia foi responder em cobrança de falta ensaiada. A bola foi cruzada na área e Perisic cabeceou com perigo, mas a finalização passou por cima do gol.


Aos 40, a melhor chance da Croácia do segundo tempo. Rebic fez grande jogada pela lado direito e cruzou. Perisic tentou a finalização, mas apenas tirou a bola do alcance de Mandzukic.


Nos acréscimos, Rakitic tentou um chute da intermediária. A bola passou perto da trave direita de Schmeichel, mas o jogo foi para a prorrogação empatado em 1 a 1.


A Dinamarca seguiu melhor na prorrogação. Poulsen, pelo lado direito, era uma ameaça constante. Apesar do domínio, o primeiro tempo terminou sem gols.


No início da  segunda parte da prorrogação, Sisto entrou na Dinamarca e foi mais ameaça pelo lado esquerdo para a defesa croata. O jogo se encaminhava para a disputa nos pênaltis até Rebic disparar pelo meio e ser derrubado. Mas aí Modric, um dos destaques da Copa, bateu sem muita força e Schmeichel foi buscar no canto. Empate garantido e disputa da vaga nas quartas de final nas penalidades.


Os goleiros foram os grandes protagonistas. Subasic pegou três cobranças. Schmeichel pegou duas, mas não conseguiu defender o chute de Rakitic. O jogador do Barcelona garantiu a Croácia nas quartas de final. 

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer