Publicidades

03/07/2018 | 18:26 | Esporte

Nos pênaltis, Inglaterra vence a Colômbia e enfrenta a Suécia nas quartas de final

A Colômbia lutou, mas perdeu duas cobranças e foi eliminada da Copa da Rússia

YURI CORTEZ / AFP


No confronto que definiu a dona da última vaga às quartas de final da Copa do Mundo, deu Inglaterra. Na partida amarrada e de muita confusão, não faltou emoção no Estádio Spartak, em Moscou. Com o empate em 1 a 1 no tempo regulamentar e na prorrogação, a partida foi definida nas penalidades máximas. Na decisão, a Colômbia desperdiçou duas cobranças e deu adeus ao Mundial da Rússia.


Com o resultado, os ingleses avançam e encaram a Suécia na próxima fase. Já os colombianos caem nas oitavas pela segunda vez consecutiva em Copas — em 2014, perdeu para o Brasil.


Como foi o jogo


Apesar de começar pressionando, com trocas de passes no meio e chegadas perigosas (mas não efetivas), a Colômbia não conseguiu exercer uma boa atividade ofensiva. A primeira chance de gol foi dos ingleses. Aos 5 minutos, Young bateu falta forte direto para o gol. Ospina espalmou a bola e mandou para escanteio, em bela defesa. A partir daí, a posse de bola passou a ser da Inglaterra.


O jogo foi truncado, tenso e com poucas chances de gol, mas de muita correria. A cada disputa de bola, ambas seleções se estranhavam. Sem James Rodriguez na partida, a Colômbia encontrou dificuldades em armar jogadas. Com a falta do parceiro, Quintero sentiu dificuldades tendo apenas Cuadrado e Falcao Garcia à sua frente. Já os europeus, agradeceram. Young trabalhava triangulações com Sterling e Lingard, tendo Kane como opção, a todo momento. Por sua vez, os colombianos souberam neutralizar a Inglaterra no jogo aéreo.


A Colômbia chegou com perigo na primeira etapa em três oportunidades. O mais perigoso foi aos 8 minutos, com um contra-ataque. Na velocidade, no dois contra um, Quintero abriu para Arias, que se atrapalhou e perde a bola para Lingard.


No resto do tempo, tudo foi Inglaterra. Com mais posse de bola, os ingleses trabalhavam passes, tentavam infiltrações e levavam perigo. O trabalho ofensivo empurrava a Colômbia para trás. Dele Alli, Lingard e Sterling não guardavam posições. Flutuando, se movimentavam atrás de Harry Kane. Complicando a zaga colombiana.


Ao final da primeira etapa, o ritmo diminuiu. Os ingleses cercavam a área colombiana e trocavam passes tentando arrumar algum espaço. Sem efetividade. Aos 40 minutos, em falta para os europeus, e após um princípio de confusão, Trippier bateu e a bola passou perto da goleira de Ospina. Pronto, o primeiro tempo nervoso e de correria encerrou 0 a 0.

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer