Publicidades

10/07/2018 | 18:07 | Esporte

França vence a Bélgica e vai à final da Copa pela terceira vez na história

Franceses voltam à decisão do Mundial após 12 anos

França marcou o gol da vitória no início do segundo tempo (Jewel SAMAD / AFP)


A França está na final da Copa do Mundo pela terceira vez nos últimos 20 anos — e em sua história. Pragmática, a seleção francesa venceu a Bélgica em São Petersburgo por 1 a 0, com gol de Umtiti, e avançou à decisão. No domingo, entrará em campo como absoluta favorita contra Inglaterra ou Croácia na grande final no Estádio Luzhniki, em Moscou. Se vencer, junta-se a Argentina e Uruguai com dois títulos mundiais — atrás apenas de Brasil, com cinco, Alemanha e Itália, com quatro.


A campeã do mundo de 1998 partiu para cima nos primeiros minutos, mas a Bélgica mostrou que teria uma postura mais propositiva em relação à que mostrou contra o Brasil nas quartas de final. Procurava trocar passes e chegar com a bola dominada. Aos cinco, Hazard conduziu pela esquerda e cruzou por baixo. Umtiti cortou e mandou para escanteio. Os franceses responderam aos 10, quando Mbappé tentou o domínio na área. A zaga belga recuperou a bola e afastou o perigo. O atacante do PSG voltou a aparecer quando recebeu um passe em profundidade pelo meio aos 12, mas Courtois saiu bem do gol e se antecipou para ficar com a bola.


A Bélgica assustou mais uma vez aos 14. Pela esquerda, De Bruyne armou jogada para Hazard. O camisa 10 deu um chute rasteiro, cruzado, à esquerda de Lloris. Aos 18, Hazard finalizou outra vez — agora, a bola raspou o travessão, mas foi alta demais. No minuto seguinte, Llorris precisou aparecer novamente e pular para frente para afastar um levantamento na área.


O goleiro francês fez um milagre aos 21. Depois de um escanteio cobrado, Alderweireld girou na área e chutou. Lloris deu uma ponte e salvou os azuis. Depois, a França passou a equilibrar as ações.


Aos 30, Pavard cruzou da direita. Giroud deu uma cabeçada perigosa para trás, mas a bola passou à esquerda do gol de Courtois. Griezmann finalizou na frente da área, dois minutos depois, e mandou por cima. A França pressionava e, aos 33, Mbappé ajeitou com classe para Giroud. O centroavante, no entanto, atrapalhou-se com a chegada da zaga e bateu mascado.


A melhor chance da França foi aos 38. Mbappé colocou Pavard de frente para o gol. O lateral chutou cruzado, mas Courtois fez uma grande defesa para manter o placar fechado.


A Bélgica respondeu aos 46. A bola foi cruzada para a área, e uma falha defensiva fez Lukaku ficar livre. O camisa 9 não esperava e perdeu a chance de dominar. O primeiro tempo terminou com muita ação, mas sem gols.


Giroud perdeu mais uma chance no início do segundo tempo. Aos cinco minutos, o centroavante girou sobre a zaga, mas chutou prensado, ao lado do gol. Na cobrança de escanteio, surgiu o primeiro gol do jogo. Umtiti subiu no primeiro pau, antecipou-se à zaga belga e desviou para as redes. Era a vantagem francesa em São Petersburgo. Aos 10, Mbappé deu um lindo passe de letra para Giroud, mas o camisa 9 chutou em cima do goleiro.


Os belgas procuravam o ataque, mas o recuo da França fez com que a principal arma da Bélgica fossem os cruzamentos na área. Aos 19, Mertens ergueu a bola da direita, e Fellaini cabeceou para baixo. A bola passou perto, mas à esquerda do gol de Lloris. A Bélgica tinha dificuldade de infiltrar na defesa francesa. De Bruyne recebeu pelo meio, aos 30, e precisou arriscar de fora da área. Chutou mal, por cima.


Nos minutos finais, a França trocou passes e se segurou na defesa para garantir o seu lugar na decisão de domingo. Tolisso ainda teve a chance de ampliar nos segundos finais, mas Courtois fez seu último ato no Mundial. O sonho do primeiro título na era pós-Zidane está vivo para os franceses.

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer