Publicidades

19/08/2018 | 13:12 | Esporte

Nos acréscimos, Inter vence o Paraná e assume a liderança provisória do Brasileirão

Com gol de Camilo aos 50 minutos do segundo tempo, time de Odair Hellmann tem melhor campanha da história dos pontos corridos

Carlos Macedo / Agencia RBS


Um surpreendente herói colorado surgiu aos 50 minutos do segundo tempo para dar ao Inter a liderança provisória do Brasileirão. Camilo, de falta, deu a vitória ao Inter sobre o Paraná, por 1 a 0, com o Beira-Rio para mais de 41 mil torcedores.  


Nessa quarta-feira, o Inter enfrentará o Bahia, na Fonte Nova. Jonatan Alvez, Nico López e Fabiano, todos suspensos, estão fora da primeira partida do returno. 


Com Paolo Guerrero nos camarotes – o camisa 79 deverá estrear no próximo domingo, contra o Palmeiras, no Beira-Rio –, sol forte e estádio lotado, Inter e Paraná foi uma partida entre desiguais. O Inter mandou no jogo o tempo todo. Teve mais de 70% de posse de bola. Mas a retranca paranista impedia o gol de sair. 


Até os 29 minutos do primeiro tempo, a equipe de Odair Hellmann já contava três boas chances de gol e um pênalti não marcado pelo árbitro paulista Leandro Bizzio Marinho. Antes disto, Jonatan Alvez, duas vezes, e Patrick, por pouco não marcaram. O goleiro Richard e a trave salvavam o lanterna do Campeonato Brasileiro.


Richard era uma atração à parte. Além de duas boas defesas, o goleiro do Paraná tratava de fazer cera e ganhar o maior tempo possível para levar o jogo em 0 a 0. De protelações para cobrar tiro de meta a simulações de lesões, ele por pouco não roubou o primeiro tempo. 


Nada mais difícil para um Inter favorito do que enfrentar em casa a zebra da rodada. Aos 42 minutos, o primeiro chute do Paraná em gol teve uma defesa de Marcelo Lomba para a frente e um rebote mal aproveitado pelo ex-Inter Carlos. O segundo, aos 46 minutos, e outra vez pela direita, Grampola bateu por cima. Apesar de todo o domínio colorado, e das nove conclusões a gol no primeiro tempo, o jogo correu para o intervalo empatado em 0 a 0. nas lotadas arquibancadas do Beira-Rio a tensão aumentava. 


– Estamos tentando (marcar). O time deles está fazendo uma boa marcação. Vamos tentar o gol no segundo tempo – comentou o meia Patrick, no intervalo. 


No segundo tempo, as primeiras movimentações de ataque foram do adversário. O Inter demorou a voltar para o jogo. Aos três minutos, Grampola bateu em curva, da entrada da área, e por pouco não marcou. Os jogadores colorados pareciam ansiosos com a dificuldade da partida e já demonstravam alguma irritação em campo. 


O Inter reagiu a partir dos nove minutos, com um chute muito forte de Nico López, defendido por Richard. Odair tentou mudar o jogo sacando Fabiano e colocando Rossi em seu lugar. O panorama, porém, não se alterou. Em seguida, Camilo substituiu Jonatan Alvez.


Aos 31 minutos, o árbitro paralisou o jogo para a hidratação dos jogadores. O Inter, então, voltou para a sua última tentativa de vencer o lanterna do Campeonato Brasileiro. Mas nada mudou. Um Inter com jogadas óbvias não teve forças para marcar o gol da partida. Aos 41, um impedimento de Pottker mal marcado pela arbitragem pareceu dar fim às chances do Inter. 

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer