Publicidades

15/11/2018 | 23:46 | Esporte

Inter vence o América-MG no Beira-Rio e se mantém na briga pelo título do Brasileirão

Leandro Damião e Edenilson marcaram, ainda no primeiro tempo, os gols colorados na partida

Edenilson marcou o segundo gol colorado na partida - Jefferson Botega / Agencia RBS


Está difícil, o Palmeiras não dá brechas. Mas enquanto houver matemática que permita sonhar, o Inter insiste em manter o Brasileirão aberto. Nesta quinta-feira (15), o time de Odair fez 2 a 0 – gols de Damião e Edenilson – no América-MG, seguiu na segunda posição, cinco pontos atrás do líder. A vaga para a fase de grupos da Libertadores ficou ainda mais próxima. 


Foi Wellington Silva o escolhido para substituir D'Alessandro, suspenso. O atacante que chegou no início do ano finalmente conseguiu sequência suficiente para receber uma chance entre os titulares.


Seu começo de partida foi acelerado. Aberto pelo lado esquerdo, ganhou liberdade para partir para cima e usar suas principais armas: drible e velocidade. Uma dessas arrancadas iniciou no campo de defesa. Ele apanhou o rebote de uma falta e se mandou. Entregou para Nico, que cruzou, Damião cabeceou e o goleiro conseguiu impedir a bola de chegar a Edenilson, livre.


O América-MG tentou equilibrar, ou pelo menos conter o ímpeto colorado. E fez isso até os 24 minutos. O Inter tinha um problema do lado esquerdo de criação. Patrick não se encontrava ofensivamente e fechava a área central defensivamente, forçando Wellington a recuar para ajudar Iago.


Mas aos 24, o Inter de Odair mostrou sua melhor faceta. Começou trocando pacientes passes na defesa, entre Moledo e Cuesta, foi avançando com Dourado e Edenilson. Andou por Fabiano e Nico até voltar para Edenilson, que deu um passe perfeito para Leandro Damião bater cruzado, vencer o goleiro João Ricardo e fazer 1 a 0.


Depois do gol, o Inter seguiu mandando no jogo. Aos 35, reclamou de um pênalti. Era um contra-ataque puxado por Edenilson. Ele correu o campo todo com a bola e, quando entrou na área, caiu após ser empurrado. A arbitragem nada marcou. Seis minutos mais tarde, Wellington Silva começou mais um ataque pelo lado esquerdo e serviu Nico, que bateu de primeira e João Ricardo espalmou.


Só aos 43 o América-MG assustou. Gérson Magrão entregou para Carlinhos, que passou por Fabiano e cruzou para o meio. Rafael Moura se esticou, mas não alcançou. O Inter se refez rapidamente. E chegou ao segundo gol. No primeiro minuto dos acréscimos, uma transição rápida da defesa para o ataque teve passe de primeira de Nico para Damião. O centroavante correu e deu uma assistência perfeita para Edenilson ampliar.


O time do Inter voltou sem alterações do intervalo. Mas terá mudança contra o Botafogo, no domingo. Fabiano, aos três minutos, cometeu falta e levou o terceiro cartão amarelo. Aos sete, o América quase descontou. Rafael Moura teve vantagem sobre a defesa e chutou forte. Lomba fez grande defesa e contou com a trave para evitar o gol. No lance seguinte, Edenilson fez um lançamento perfeito para Fabiano, que entregou para Damião, que deu para Nico. O uruguaio ajeitou de calcanhar para Fabiano, mas foi travado na hora de concluir.


Para dar sangue novo ao ataque, Odair chamou Rossi. Ele entrou no lugar de Wellington Silva e já marcou no seu primeiro lance. Porém, estava alguns centímetros impedido, e o gol foi anulado.


Aos 27, o América criou outra boa chance. Giovanni passou por Fabiano e cruzou, Rafael Moura furou em bola, mas Ademir bateu de primeira. Moledo vinha na corrida e salvou quase sobre a linha.


Foi a última a ação do lateral, que deu lugar a Zeca, em um indicativo do que deve ocorrer no Rio de Janeiro na próxima rodada. Pouco antes do final, Damião, exausto e dolorido, foi substituído por Alvez.


A perseguição continua. Ainda faltam quatro rodadas.

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer