Publicidades

12/02/2019 | 09:03 | Praia Notícias | Polícia

Operação policial intensifica combate à criminalidade em Florianópolis

Ação foi deflagrada na manhã desta terça-feira, no Morro do Mocotó

Operação foi deflagrada no Morro do Mocotó na manhã desta terça-feira ? Reprodução/ NSC TV


As forças de segurança deflagraram uma operação integrada, no início da manhã desta terça-feira (12), para intensificar o combate à criminalidade em Florianópolis. Os trabalhos são realizados no Morro do Mocotó, considerada pela polícia como reduto de tráfico de drogas na região central.


Até as 8h, foram presas 16 pessoas, sendo três em flagrante, segundo o coronel Araújo Gomes, do comando-geral da Polícia Militar (PM) de Santa Catarina. Os trabalhos foram iniciados após informações apuradas pelos setores de Inteligência e visa prender suspeitos de envolvimento com organizações criminosas.


De acordo com as primeiras informações da PM, foram expedidos 50 mandados de busca e apreensão, além de 29 de prisão preventiva.


Nas primeiras horas dos trabalhos, foram apreendidas drogas e cumpridos 13 mandados de prisão. As ações seguem em andamento no decorrer do dia com apoio de 70 viaturas e dois helicópteros.


Entre os três flagrantes, está uma mulher que foi detida com drogas. Conforme Gomes, ela é companheira de um dos líderes do tráfico na região e está foragido desde o ano passado, quando iniciou a Operação Mãos Dadas.


Os policiais estão nas principais vias de entrada na comunidade e fazem revistas em casas. Um cão da PM também encontrou droga em um esgoto.


"Essa região tem recebido uma atenção especial da Polícia Militar na Operação Mãos Dadas, em que nós conseguimos uma dominação territorial, tanto que não há perspectiva de grandes apreensões de drogas e armas nesta operação, mas sim da coleta de dados e informações de inteligência para investigação", afirma Gomes.


Ao menos 300 policiais participam da ação conjunta. A operação é desencadeada pelas equipes da 1ª Região da Polícia Militar, da Polícia da Grande Florianópolis (DPGF), do Serviço Aeropolicial (Saer) e da Polícia Civil da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic).

Fonte: G1

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer