Publicidades

28/07/2020 | 18:08 | Saúde

Médico que atendia profissionais da saúde com Covid-19 morre com a doença em SC: 'Amava a vida', diz colega

Com 55 anos, médico também era professor de medicina e trabalha no principal hospital da Serra catarinense. Colega de profissão faz apelo pelo distanciamento social

Jonas Coelho tinha 55 anos e era médico no principal hospital da Serra catarinense ? NSc TV/Reprodução


Um médico e professor de medicina morreu por Covid-19 em Lages, na Serra catarinense após ficar 20 dias internado na unidade de terapia intensiva do hospital Tereza Ramos, onde trabalhava na linha de frente contra a doença.


Jonas Coelho Lehmkuhl, de 55 anos, morreu no sábado (25). Ele era servidor da Secretaria de Estado da Saúde e professor do curso de medicina da Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac).


A coordenadora do curso e colega de profissão, Cristina Subtil, lembra de Jonas com carinho e destaca a dedicação a todos do seu circulo social. "Era dedicado a seus alunos, aos seus pacientes, aos seus amigos. Era uma pessoa que amava a vida", diz.


Ele atuava na linha de frente contra a Covid-19 e nos últimos dias trabalhava direcionado a atender outros profissionais da saúde que estavam com a doença, sempre com bom humor, lembra José Roberto Pontin, diretor técnico do hospital Tereza Ramos.


"Um homem sempre bem humorado, prestativo. Nunca vi o doutor Jonas se queixando de nada. Sempre estava atrás do que poderia colaborar com o hospital. Nos últimos dias ele fazia um trabalho atendendo os funcionários acometidos com Covid", explica.



Lages tem 813 casos confirmados de Covid-19 e 10 mortes. No entanto, o hospital Tereza Ramos é o principal da região serrana e recebe os pacientes graves também de outras cidades. Em todo estado são mais de 70 mil casos e 924 mortes por Covid-19, segundo último boletim do estado.


Jonas Coelho era casado e deixou a mulher e dois filhos, além dos pacientes, alunos e amigos. Em vídeo, umas das colegas de profissão reforçou a necessidade de distanciamento social, de sempre lavar as mãos, de usar máscaras e evitar aglomerações.


"Estou aqui para implorar para população que a gente se cuide. As pessoas precisam se conscientizar que esse é um inimigo oculto, não enxergamos mas ele está em nos. Por favor, cuide-se", afirma a médica Cristina Subtil.



Amparo aos profissionais


O sindicato dos médicos (Simesc) tem procurado dar amparo aos médicos e incluiu seguro de vida or morte de Covid-19. Segundo o presidente do sindicato, Cyro Soncini, muitos médicos estão precisando ser afastados por causa da contaminação e cobra mais médicos atendendo nos hospitais.


Além dos médicos, os enfermeiros e técnicos em enfermagem também estão sendo acometidos pelo coronavírus. Segundo o Conselho Regional de Enfermagem (Coren-SC), mais de 1,7 mil profissionais de saúde estão afastados por suspeita ou confirmação de Covid-19 - veja no vídeo abaixo.

Fonte: G1

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer