06/12/2017 | 07:13 | Polícia Vice-prefeito, secretários e vereadores de Vera Cruz são afastados por fraude no SUS Além deles, cinco assessores da Câmara de Vereadores e um da Secretaria de Saúde foram afastados. Assessor jurídico do Legislativo disse que vai analisar situação. Prefeito disse que "não protegerá ninguém"

Além de suspensão de funções, foram feitas buscas na Câmara de Vereadores de Vera Cruz (MP/Divulgação)


Uma operação do Ministério Público nesta terça-feira (5) afastou de suas funções cinco políticos de Vera Cruz, cidade de mais de 23 mil habitantes a 161 quilômetros de Porto Alegre. Eles são investigados por fraude na fila nos atendimentos do Sistema Único de Saúde (SUS).


O assessor jurídico da Câmara de Vereadores, Marcelo Schmidt, disse que vai analisar a situação e tomar as medidas necessárias. Já o prefeito Guido Hoff informou em nota (veja na íntegra abaixo) que foi "supreendido" pela operação, mas que apoia as investigações e que não protegerá ninguém.


Os afastados são o vice-prefeito, Alcindo Francisco Iser; os secretários da Saúde, Eliana Maria Gihel, e do Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente, Martin Fernando Nyland; e os vereadores Eduardo Wanilson Martins Viana e Marcelo Rodrigues Carvalho.


O MP também cumpriu ordens judiciais para a suspensão do exercício da função pública de cinco assessores. Quatro são da Câmara de Vereadores: Gelson Fernandes Moura, Guilherme Matheus Oziemblovski e Anselmo Eli Ferreira Júnior; além de Ilse Miguelina Borges Riss, que trabalha na diretoria-geral do Legislativo. A quinta pessoa é Adriane Mueller, que trabalha na Secretaria de Saúde.


O esquema


Conforme as investigações, os vereadores, junto com o vice-prefeito, com a secretária de Saúde, a servidora da secretaria de Saúde, o secretário de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente, promoveram um "fura-fila" nos atendimentos no município de Vera Cruz.


O grupo, ainda segundo o MP, cadastrava nos sistemas de regulação de consultas e procedimentos médicos pacientes que eram apadrinhados políticos como sendo prioritários, quando na verdade não eram, deixando sem atendimento a população de Vera Cruz. A intenção era tirar proveito político e pessoal.


As marcações ocorriam no sistema de agendamento do SUS (Sisreg), no de regulação de consultas do estado (GERCON) e no do CISVALE – consórcio intermunicipal de saúde de completar, o qual deveria ser utilizado somente para caso especiais.


Apadrinhados políticos ainda recebiam cascalho, terra, brita e areia do município, além de serviço de horas máquina da prefeitura sem a devida contraprestação do beneficiário. Para os que não tinham ligação partidária com o grupo, o encaminhamento era para que fosse seguido o procedimento correto, que dependeria de cadastro no município, requerimento e contraprestação.


'Não protegeremos ninguém', diz prefeito


Em nota, o prefeito disse que não irá proteger ninguém e que a "prefeitura não é lugar de irregularidades". Veja na íntegra:


"Surpreendido nesta manhã, quero com serenidade, dizer que as informações preliminares dão conta de que essas investigações são originárias no ano de 2015. Desde o primeiro dia da gestão fui muito claro: administração transparente, sem politicagem e sem favorecimentos partidários, de grupos ou pessoas. Fomos eleitos para mudar essa conduta.


Este governo só tem espaço para atitudes sérias, corretas e dentro da linha. Todos estavam e estão orientados para isso. Eu apoio o ministério público na investigação. Apoio qualquer instância judiciária. Que o trabalho investigativo seja feito. Aqui, é transparência, honestidade, cara limpa. Aliás, se qualquer pessoa tiver uma denúncia a fazer, peço que faça. Prefeitura não é lugar de irregularidades.


Vamos conhecer as denúncias e agir com 100% de rigor. Não protegeremos ninguém. Não passaremos a mão sobre quem cometeu irregularidades, sob hipótese nenhuma. Eu sou decente. Tem gente decente aqui. A nossa aliança é com a retidão, com o que é certo!"

Fonte: G1


Localizar notícia:

Jornalista Responsável: Paulo Airton Pires Marques
Reg. Prof. MTE/DRT/RS n° 16408
CNPJ: 15251707/0001-48
Telefone: 55 99645-2601(Whatsapp)
E-mail: paulomarquesnoticias@paulomarquesnoticias.com.br
Rua Professor Del Aglio, 128, Três de Maio-RS - CEP 98910-000