Publicidades

27/03/2021 | 22:03 | Esporte

Com gols de Abel Hernández e Dourado, Inter bate o Brasil-Pel e segue líder do Gauchão

Time colorado fez 2 a 1, neste sábado, em Pelotas

Ricardo Duarte / Inter, divulgação

Pelo que o Inter apresentou no primeiro tempo no Bento Freitas, neste sábado (27), o time de Miguel Ángel Ramírez será um trabalho em andamento por algum tempo ainda. Mas pelo que a equipe apresentou na segunda etapa na vitória por 2 a 1 sobre o Brasil-Pel, o atalho está claro.


Os três pontos levaram o Inter aos 16, após sete rodadas do Gauchão. O time com diversas mudanças, as principais delas no ataque, com Abel Hernández, Peglow e Marcos Guilherme, não resultaram em uma boa atuação. O desempenho que assegurou a manutenção da liderança surgiu quando Patrick, Yuri Alberto e Caio Vidal estavam em campo.

 

As sensações do futebol apresentado foram sentidas pelo corpo do técnico espanhol. Quando o primeiro tempo estava por terminar, Ramírez pegou um casaco para vestir. O frio deve ter vindo pela frieza da atuação de seus jogadores. A atuação mais calorosa na segunda metade da partida fez com que o traje não fosse mais necessário.


Logo na primeira jogada ofensiva, Rodinei acertou cruzamento na cabeça de Abel Hernández. O quarto centroavante da hierarquia colorada acertou cabeçada para fazer o 1 a 0. Foi a única vez em que a área xavante foi habitada por jogadores colorados. De resto, os arremates foram de longa distância nos primeiros 45 minutos.

 

Após a movimentação no placar, não demorou muito para o xavante começar a atirar flechas em direção à área colorada. Aos 8 minutos, após erro de Peglow, com o time colorado já posicionado no ataque, surgiu o primeiro lance de perigo dos donos da casa. Nas cercanias do gol de Marcelo Lomba aconteceu de tudo. Teve bate-rebate. Furada de zagueiro. Erro na saída de gol do goleiro. Por fim, Lomba defendeu chute cruzado de Bruno Matias.

 

As dificuldades na saída de jogo e na transição defensiva do time de Ramírez se proliferaram no decorrer da primeira etapa. Em um dos vacilos, Edenilson cometeu pênalti em Netto, aos 15 minutos. Bruno Paraíba cobrou e igualou o placar. O panorama do restante do primeiro tempo teve a objetividade do Brasil-Pel causando mais problemas que a morosa troca de passes dos visitantes.

 

Os motivos da inoperância ofensiva do Inter ficaram claras no segundo tempo, quando com 19 minutos, os três jogadores de frente já haviam sido substituídos. As trocas aumentaram paulatinamente a produção no campo adversário até chegar ao gol do 2 a 1, aos 23 minutos. Mauricio cruzou da esquerda, e Rodrigo Dourado colocou os colorados novamente em vantagem.

 

O goleiro Matheus Nogueira passou a trabalhar com uma frequência inédita na partida.  Quando não conseguiu salvar, a bola parou na trave, o que só impediu um placar ainda mais dilatado. O Inter volta a jogar na quarta-feira (31) contra o São José, no Beira-Rio.

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades