Publicidades

27/11/2021 | 06:01 | Polícia

Operação apreende mais de 300 itens semelhantes a fardamento policial em residência de Canoas

Material foi apreendido com dois homens; um deles integra uma facção criminosa do bairro Bom Jesus, em Porto Alegre

Operação do Denarc prende dois homens e recupera mais de 300 itens de fardas policiais - Divulgação / Polícia Civil

Uma operação do Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc) apreendeu mais de 300 itens semelhantes ao fardamento policial — como capacetes, coletes e capas balísticas — em uma residência no bairro Igara, em Canoas, na tarde desta sexta-feira (26). Dois homens foram presos — um deles tem antecedentes criminais.

Conforme o delegado Alencar Carraro, titular da 3ª Delegacia de Investigação de Narcotráfico, a operação iniciou a partir de informação recebidas via disque-denúncia. Os policias vigiaram o local e, por volta de 16h, avistaram dois automóveis chegando na residência,  um Chevrolet Kadett, de 1995, e um Volkswagen  Voyage, de 2013, com os suspeitos a bordo. Os dois veículos foram apreendidos.

O delegado destaca que um dos suspeitos tem 23 anos, é natural de Porto Alegre e reside no bairro Bom Jesus, na Zona Leste, onde atua em uma facção. Ele possui antecedente recente por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo,  roubo de veículo, roubo a estabelecimento comercial e estava na condição de foragido. O outro tem 20 anos, é natural de Canoas e não tem antecedentes.

Material apreendido
 Dentro da casa foram localizadas três espingardas calibre.12 semiautomáticas com a numeração raspada e diversos cartuchos. Conforme o delegado, foram localizados entre 300 e 400 acessórios utilizados pelas forças estratégicas da Polícia Civil.

O delegado comenta que o material apreendido não aparenta ser oficial pois, apesar das características semelhantes, a farda apresenta layout antigo.

—  Foram localizados capacetes, calças, gandolas, algemas e coturnos. Alguns coletes não possuem identificação, outros sim. Alguns estão em português e outros em espanhol — explica Carraro.

Ao todo, o Denarc recolheu: 259 placas  de coletes balísticos, cinco pacotes de acessórios para carregador,  um par de algemas, dois porta carregadores,  3 camelback,  uma bolsa tática, um cinto tático da Brigada Militar, 4 capacetes, sete coldres de perna, balaclavas, quatro coturnos, quatro pares de luvas táticas, nove patchs da Polícia Civil,  quatro joelheiras e quatro gandolas camufladas. Também foram recolhidos 11 símbolos da Polícia Civil pequenos, cinco calças camufladas, um carregador caracol para munição nove milímetros, quatro carregadores para pistola Glock nove milímetros com capacidade para trinta cartuchos, dois carregadores para nove milímetros com capacidade para 15 cartuchos, um carregador para fuzil calibre .556,  uma coronha Stock  preta, 11 capas de colete e dois aparelhos celulares.

Fonte: GZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades